'ONE ROOM ANGEL': QUANDO UMA PORTA SE FECHA, OUTRA SE ABRE

Em um universo ficcional onde inúmeras histórias romantizam situações de abuso, tratando-as como desejáveis e sensuais, Harada não tem medo de expor a podridão da natureza humana de maneira realista, crua, sem floreios ou idealizações. Especialista em finais infelizes, quase sempre seus mangás são como um soco na boca do estômago. Quase. No menu de hoje, trouxe para vocês uma história que tocou meu coração profundamente, tanto enquanto estudante de psicologia; como alguém que venceu a luta contra as garras afiadas e perniciosas da depressão. Bon appétit!



Ficha Técnica


  • Título: 'One Room Angel' ワンルームエンジェル

  • História & Arte: Harada

  • Capítulos: 8

  • Volume: 1

  • Status: Finalizado

  • Ano: 2017

  • Publicação: onBLUE


Harada nos introduz a Kouki, um homem deprimido na casa dos trinta anos sem nenhum propósito de vida. Ele reside em um quartinho imundo, socialmente isolado, sem internet, amigos ou hobbies para descontrair. Trabalhando como balconista em uma loja de conveniências, Kouki vive seu dia-a-dia de maneira automática, arrastada e robótica, muito infeliz com tudo.


Em um dia de trabalho, dois bandidos invadem a loja e ele é esfaqueado, largado num beco escuro para sangrar até morrer. Na corda bamba entre a vida e a morte, Kouki vê um anjo descer dos portais do céu na forma de um garoto, batendo suas grandes asas resplandecentes. Ele pensa que a criatura celestial está ali para buscá-lo, entretanto, ele é socorrido a tempo e sobrevive a fatalidade após algumas semanas de internação.


Logo ao receber alta do hospital, Kouki chega ao fundo do poço e fica mais desamparado do que nunca. Agora ele está desempregado e se vê diante de despesas médicas exorbitantes a serem pagas. Arrastando os passos de volta para seu apartamento minúsculo, uma surpresa um tanto quanto inusitada o espera lá dentro: o anjo que ele tinha avistado momentos antes de perder a consciência!


Quando Kouki descobre que o anjo perdeu a capacidade de voar e está sofrendo de amnésia, sua perplexidade é instantaneamente convertida em compaixão. Ele decide hospedá-lo em seu quarto e assim se inicia uma curiosa convivência entre os dois.


Enquanto Kouki luta para arranjar um novo emprego, o anjo faz de tudo para tentar recuperar suas lembranças pois não faz ideia de como morreu, que tipo de pessoa era em vida ou por qual motivo fora enviado para a terra. Kouki, que até aquele momento vivia como um zumbi, o novo cotidiano ao lado daquele adorável e misterioso querubim acendera em seu coração uma chama de sentimentos inesperados.


'One Room Angel', embora curto, é excepcionalmente bem construído em todos os aspectos. A trama tem um bom número de reviravoltas e nem mesmo os personagens coadjuvantes são supérfluos. Os elementos filosóficos foram desdobrados de maneira tão sutil ao longo da narrativa que só depois de finalizar a história, o leitor percebe tratar-se de um ensaio profundo e emocional sobre o valor da vida, podendo absorver ensinamentos preciosos com ele.


Em síntese, 'One Room Angel' é um mangá agridoce que dialoga com tópicos sensíveis como a depressão, suicídio e bullying, além das explorações sobre a busca pela felicidade, gratidão e o ato de querer se tornar uma pessoa melhor para aqueles que você ama. É um enredo tocante que, apesar dos gatilhos mencionados, segue mantendo um tom de otimismo, esperança e comédia até as últimas páginas.



Com 'One Room Angel', deixamos de lado o aspecto erótico que configura os trabalhos anteriores de Harada e lançamos luz sobre a esfera emocional dos personagens em momentos cotidianos, é como saborear um doce para tirar o gosto amargo provocado pelas outras obras. Seja você um fã de Harada ou não, é um mangá que todos podem apreciar.

432 visualizações0 comentário